EM DESENVOLVIMENTO

AGUARDE

Política

Kadafi doa US$ 1 milhão para a campanha de Lula em 2002

Cleider de Souza Costa

Editor

11/12/2017   02:49


O ditador líbio Muamar Kadafi, morto em 2011, injetou US$ 1 milhão na campanha de Lula em 2002, segundo delação do ex-ministro Antonio Palocci encaminhada ao Ministério Público Federal nesta semana.

Na época, esse valor equivalia a R$ 4 milhões (R$ 3.280 hoje).

Kadafi financiava grupos terroristas e movimentos políticos em diversos países.

Esse valor entrou secretamente no Brasil.

Palocci revela que lhe coube a responsabilidade de colocar o valor aqui sem despertar suspeitas da sua origem. 

O fim do PT 

Se o acordo de delação for assinado e Palocci provar as denúncias, o PT desaparece do mapa.

A legislação brasileira diz que partidos e candidatos não podem receber recursos de procedência estrangeira.



QS Info

ALERT Facebook Twitter ALERT Google+